O que são as notas de cortes parciais do SISU? | Enembulando

O que são as notas de cortes parciais do SISU?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o sistema que seleciona os estudantes para as vagas em universidades públicas. O processo do Sisu é totalmente informatizado e usa a nota do Enem do ano anterior para classificar os candidatos para os cursos selecionados. A cada ano novas instituições federais (institutos, faculdades, universidas) aderem ao uso do SISU para a admissão para seus cursos. A adesão é facultativa, mas o uso do SISU apresenta várias vantagens tanto para os estudantes quanto para as instituições. Entender o que são as notas de corte parciais é fácil, uma vez que você entende como é o processo do SISU.

Como funciona o SISU

O acesso ao SISU é simples, e é feito com as mesmas credenciais do Enem. Uma vez que você acessou o SISU, suas notas poderão ser visualizadas no sistema. No SISU você escolhe dois cursos, a 1ª opção e a 2ª opção. Você concorre as duas opções, porém quando você é aprovado na primeira, a segunda opção é automaticamente descartada. Caso não tenha sido selecionado em nenhuma, você ainda terá a possibilidade de participar da lista de espera na 1ª opção.

Durante o período de inscrição, o candidato pode alterar suas opções a qualquer momento, porém, será considerada válida sempre última inscrição confirmada.

Ao final da etapa de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso, de acordo com suas notas no Enem e eventuais ponderações (pesos atribuídos às notas ou bônus).

A nota de corte parcial no SISU

No SISU, a cada dia de inscrição, o sistema atualiza a lista dos clasificados e mostra qual a sua classificação parcial. Ou seja, se as incrições parassem naquele momento, a posição parcial seria a classifcação final para o curso escolhido. Além de permitir ver a sua classificação parcial você ainda também pode ver no sistema qual a nota do último classificado para qualquer curso do SISU. A essa nota do último classificado que se chama nota de corte parcial. Parcial por que ela não é ainda a nota final classificatória. Uma vez que a primeira nota parcial é liberada no sistema, tanto você, quanto os outros enembulando podem tentar encontrar um curso que tenha mais chances de entrar, trocar as opções e selecionar outros cursos. A nota de corte final é a nota do último classificado dentro das vagas ofertadas para a modalidade e curso selecionado. Ou seja, se o curso e modalide (ex, engenharia civil, ampla concorrência) tem 20 vagas, a nota de corte final da primeira chamada será a nota do vigésimo colocado.

O sistema realiza apenas uma chamada para matrícula. Os candidatos selecionados terão um prazo para efetuar a matrícula na instituição e, desta forma, confirmar a ocupação da vaga. 

Não estou classificado nas parciais, tenho chances ou devo mudar de curso? 

Esta é uma pergunta que não dá pra ser respondida facilmente. Mas para tentar respondê-la alguns fatores tem que ser levados em consideração.

Fator número 1.  Lembrando, no sistema há duas opções de curso, quando aprovado na primeira, a segunda é descartada. Sabendo disso há sim uma possibilidade da nota de corte da sua primeira opção ser menor que a nota parcial e pessoas que estão na sua frente terem colocado seu curso como segunda opção. Se elas forem aprovadas na primeira opção delas, consequentemente, deixarão de competir com você na primeira opção sua. 

Fator número 2. No último dia de inscrição as notas parciais foram do penúltimo dia, e ainda há chances de muita gente alterar, ou entrando para o curso que você selecionou (fazendo com que a nota de corte final aumente) ou encontrar um outro curso com mais chances de entrar, logo,  saindo da sua opção e abaixando a nota de corte.

Fator número 3 e não menos importante, o quanto você está longe nas classificações. Sendo direto, se você está em 200 de 30 vagas, mesmo na lista de espera da primeira opção, dificilmente conseguirá ser chamado mesmo que ná décima nona chamada. Mas se está próximo, digo 28 de 20 vagas, as chances de ser ser aprovado são bem altas. 

A escolha tem que passar por estes fatores, e a decisão é de cada um. Uma forma de melhorar as chances de aprovação é saber qual o histórico das notas de corte dos anos anteriores. Saber se o indice de desistência é alto (lembrando que aprovado não significa matriculado). Tem curso que tem alto indices de desistências, muitos alunos acabam sendo aprovados em outros estados e não conseguem se matricular, ou são aprovados em outras faculdades e não se matriculam.